Eu-transitório | Pseudoterritório

Scroll down to content
Não sei o que somos.
.
.
Sei, um pouco, com a carne, com a voz que conversa com as paredes do escritório.
.
Sei com a fome.
Sei com o desejo que me move.
.
Sei que estamos gente. Estamos carbonos. Estamos aminoácidos.
Estamos moventes, remexendo em um planeta que fora o núcleo de uma estrela.
.
Sei que estamos no meio do maior processo de mudança de uma espécie aqui na Terra.
.
E sei que entre a carne, o sangue, a energia elétrica do meu cérebro, tem uma coisa quase indizível. 
.
Tem algo que não cabe na linguagem.
Tem um lado performático interno.
Tem algo incomunicável que, talvez, eu pudesse chamar de um
.
eu transitório.
De um pseudoterritório.
.
Estamos pós-estrelas.
.
Somos em dilúvio interno.
.
Sabemos em não linguagem o tamanho do mistério que se chama
bregamente
de amor.
.
.
.
.
.
.
  • Eu-transitório_pseudoterritório | Porto Alegre | Gabriela Canale

  • for love break the glass | London | R.Cambusano

  • married and loving in a ghost town  | London |R.Cambusano

Ex-It (Not Anymore) | Los Angeles | Jaime Scatena

  • Ex-It (Not Anymore) | Los Angeles | Jaime Scatena

Ex-It (Not Anymore) | Los Angeles | Jaime Scatena

  • Ex-It (Not Anymore) | Los Angeles | Jaime Scatena

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: